Início Notícias Dança durante homicídio: polícia prende último suspeito de matar PM

Dança durante homicídio: polícia prende último suspeito de matar PM

SP Suspeito foi encontrado no bairro Jóquei Clube, em São Vicente; Gerson Antunes Lima, da reserva da PM, foi morto enquanto varria calçada


São Paulo – A Polícia de São Paulo prendeu, nessa terça-feira (2/1), o último suspeito de envolvimento na morte do policial militar aposentado Gerson Antunes Lima, de 55 anos, em São Vicente, no litoral de São Paulo, em 8 de setembro. Gabriel Antuniolo Silva Nunes, de 19 anos, tinha um mandado de prisão em aberto e foi capturado pelo 2º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (2º BAEP).

Segundo o registro da ocorrência, os policiais realizavam uma operação no bairro Jóquei Clube quando perceberam dois suspeitos correndo após notarem a chegada da viatura. A dupla tentou se esconder em uma casa, mas foi encontrada pelos policiais. Na sequência, foi constatado que Gabriel era foragido.

Os outros dois suspeitos de envolvimento no crime foram presos no ano passado. Um terceiro morreu em confronto. Gerson Antunes Lima varria a calçada em frente ao portão de sua casa, no bairro Cidade Náutica, quando foi surpreendido por quatro homens em duas motos. Um deles desceu do veículo em movimento e começou a atirar.

Enquanto o policial agonizava no chão, um outro suspeito se aproximou e fez uma espécie de dança ao lado dele. A ação foi registrada por uma câmera de segurança. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) não detalhou qual teria sido a participação do suspeito preso nessa terça-feira no crime.

“O 2º BAEP prendeu o último envolvido na morte de um policial militar da reserva em São Vicente. Em setembro, o sargento aposentado Gerson Antunes Lima, de 55 anos, foi morto a tiros nas costas em frente à casa onde morava. O criminoso que era procurado pela Justiça foi preso após tentar fugir da PM, se esconder embaixo de um cobertor, mas acabar se entregando. Parabéns aos policiais. No Estado de São Paulo, nenhum ataque a policiais ficará impune”, afirmou o secretário.

De acordo com a SSP, o PM foi levado ainda vivo a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

A última unidade em que Lima atuou foi a 1ª Companhia do 45º Batalhão de Polícia Militar do Interior, antes de se aposentar, em 2019.

Metrópoles

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social