Set 26, 2020

Delegada Anamelka é destaque nacional em E-book do Ministério da Justiça

1
0
0
s2smodern

Delegada Anamelka Cadena 

O Ministério da Justiça lançou um e-book para profissionais da segurança pública com o objetivo de compartilhar conhecimentos sobre boas práticas, ensaios, estudos de casos sobre prevenção e enfrentamento da violência contra a mulher. A primeira edição do E-book “ Jornada de Trabalho de Promoção da Segurança e Defesa da Mulher” foi lançado em meio às comemorações aos 14 anos de criação da Lei Maria da Penha e teve iniciativa do Grupo de Trabalho da Secretaria Nacional de Segurança Pública.

O livro é composto por 25 artigos escritos por profissionais de segurança pública de todo o país. O único artigo do Estado tem como título “ O ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO CONTEXTO DO ESTADO DO PIAUÍ”, de autoria da Delegada de Polícia Civil Anamelka Cadena e co-autoria de Amanda Lima Bezerra, Agente de Polícia Civil.

“É uma grande satisfação ver o retrato das experiências e boas práticas desenvolvidas no Piauí referentes ao enfrentamento à violência contra mulher no cenário da segurança pública do Estado sendo contemplado em uma publicação nacional”, afirma Anamelka Cadena.

Segundo ela, a publicação do artigo é reflexo de um trabalho sempre desenvolvido em equipe, com engajamento e muito amor. “ Quando a gente percebe que a nossa contribuição pode perpassar a prestação de serviços e se desvelar como uma verdadeira “MISSÃO DE VIDA”, completa a autora.

O artigo demonstra as novas políticas de atendimento à Mulher vítima de violência doméstica, com enfoque nas ações já desenvolvidas no Estado do Piauí, a partir de uma breve análise do contexto da Lei Maria da Penha até as medidas que podem ser adotadas para prevenção e repressão aos crime cometido no ambiente familiar.

O artigo é composto de 17 laudas contextualizando vários aspectos, desde o embasamento teórico através de uma breve análise sobre a Constituição de 88 e Lei Maria da Penha, passando pelas inovações do Estado do Piauí no combate à violência contra a Mulher. Destacando ainda a criação da Delegacia de Feminicídio, qualificação de profissionais, central de flagrantes de gênero ( que envolvem também o atendimento à travestis e mulheres trans), e finalmente, a ativação do atendimento virtual como a criação de aplicativos como o reconhecido nacionalmente “Salve Maria”.

O material está disponível gratuitamente no Portal do Ministério, na central de conteúdo.


Com informações da Ascom

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

 

1
0
0
s2smodern

Destaques