Set 19, 2018

Faça seu login

Usuário*
Senha*
Lembrar de mim

Adepol lança III Seminário Internacional de Segurança da Amazônia

1
0
0
s2smodern

Adepol Amazonas e Fórum Brasileiro de Segurança Pública lançam III Seminário Internacional de Segurança da Amazônia no maior encontro de Segurança Pública do Brasil


O Amazonas foi um dos destaques do 12º Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), realizado nos dias 20 a 22 de agosto, em Brasília (DF) e a Associação de Delegados de Polícia do Estado do Amazonas (Adepol-AM) em parceria com FBSP aproveitou para lançar o III Seminário Internacional de Segurança da Amazônia (Sisam) a ser realizado em abril de 2019 com grande personalidade da segurança brasileira e internacional. O 12º encontro do FBSP teve pela primeira vez comissão Amazonense participando do evento e coordenando duas mesas redondas com os temas “Segurança Pública, Polícia e Sociedade no Amazonas” e “ Fronteira, Ribeirinhos, Desbravadores e a Segurança Pública: uma agenda esquecida”.

Delegados da Policia Civil do Amazonas (PC-AM) estiveram no maior evento de segurança entre pesquisadores, representantes da sociedade civil organizada e do setor privado, bem como policiais e membros do sistema de justiça criminal, onde debateram as propostas para redução da violência e de assuntos urgentes para enfrentar a grave crise de crescimento da criminalidade e da insegurança que o país enfrenta, principalmente na Fronteira Amazônica.

Para o presidente da Associação de Delegados de Polícia do Estado Amazonas (Adepol-AM) e do Centro de Estudo de Segurança da Amazônia (Cesam), delegado Mário Aufiero, a participação do Amazonas na coordenação das duas mesas redondas foi um avanço e honra. “É importante que o Brasil, conheça o trabalho e as dificuldades que o Amazonas enfrenta para resguardar a segurança da população e das fronteiras, por isso, se faz necessário a criação de um plano urgente de segurança pública, visando a Amazônia. E será nesta linha o tema do III Sisam em abril de 2019 “Fronteira e Segurança no Espaço Amazônico”, disse.


Segurança no Amazonas


Com o tema “Segurança Pública, Polícia e Sociedade no Amazonas” Mário Aufiero, apresentou pesquisa qualitativa que fez com os Policiais Civis do Amazonas em 2013 em que 80% dos que responderam tinha especialização latu sensu ou estavam se especializando na área. “Percebemos que desde 2013 já havia uma percepção melhor de futuro, estavam buscando especialização, mas sem esquecer dos problemas existentes que até hoje persistem na instituição como a falta de efetivo e equipamento de polícia cientifica. ”, informou o delegado.

Em continuação a pesquisa qualitativa feita em 2013, o professor Vicente Riccio, mostrou aos participantes a pesquisa realizada com moradores de Manaus e Tefé em que analisou a percepção da violência no Amazonas, a compreensão do problema da capital e interior, além da análise da percepção dos integrantes do sistema de justiça criminal. “ Na pesquisa ficou evidente que esse problema presente na fronteira Amazônica. É o próximo item a ser solucionado pelos órgãos de segurança, diminuindo a violência e a distância entre a população e a polícia”, salientou Riccio.


Segurança e Prevenção


A segunda proposta do encontro, teve como prioridades para a segurança pública a redução e a prevenção de crimes violentos e o enfraquecimento das estruturas do crime organizado. Como soluções para enfrentar essa realidade, está a criação de um sistema eficiente de gestão e de organização da segurança pública e criação de uma estrutura estatal para enfrentar o crime organizado e o fim da impunidade, tornando as polícias mais efetivas com planejamento, investimento em inteligência e fortalecimento da perícia, entre outras.

Segurança na Fronteira Amazônica

A mesa “ Fronteira, Ribeirinhos, Desbravadores e a Segurança Pública: uma agenda esquecida” abordou sobre a segurança na fronteira e da população ribeirinha, além da logospirataria e biopirataria na Amazônia. Na participação da delegada de policia Civil, Mary Anne Trovão, relatou como foi seu trabalho em São Gabriel da Cachoeira, Bejamin Constant e Tabatinga em meio ao caos vividos na fronteira. “ É muito difícil realizar um excelente trabalho no interior do Amazonas e manter a população segura mesmo com pouca estrutura em uma rota onde possui alta presença do tráfico de drogas. A cada dia conseguimos driblar as dificuldades e vencer outra etapa”, falou Mary Anne.

Segundo o delegado Raimundo Pontes Filhos, palestrante da mesa redonda disse que foi gratificante conhecer a realidade de outros estados. “Participar do 12º Encontro do FBSP foi uma oportunidade de partilhar os problemas de insegurança vivenciados no Amazonas e na região amazônica. Ocasião também para conhecer um pouco mais a realidades de outros estados e até mesmo países que compartilharam a experiência de combate à violência e à criminalidade nos dias do Encontro. Uma ocasião ímpar de se trocar experiências e de aprendizagem em favor da segurança pública”, finalizou Pontes.

Com depoimento de vivência com a população ribeirinha de Tefé, o Padre Joaquim Barbosa, participante da comitiva do Amazonas, foi uma das surpresas no 12º FBSP. “Poder contribuir com esta temática “Segurança”, principalmente sobre as dificuldades enfrentadas pela ribeirinha é importante, pois o País precisa saber o que ocorre nas calhas do Rio Solimões e Japurá”, completou dizendo, “O Brasil precisa ser alertar sobre nossas fronteiras, porque os traficantes estão entrando na população ribeirinha”, finalizou o Padre.


Unidade


O diretor presidente do encontro FBSP, Renato Sérgio de Lima, resumiu o encontro em União. “Conseguimos pensar o que é necessário fazer para que a população se sinta mais segura e como faz para consolidar a cidadania, fazendo de forma robusta com bases em evidências, no estado de direito, garantindo legitimidade e respeito à lei como pressuposto base e melhorar a segurança pública brasileira”, e neste sentido é importa ressaltar “foi uma honra ter uma comitiva formal participando do encontro e que nos coloca num desafio grande de representatividade nacional, trazendo temas que muitas vezes no debate nacional, ficam invisíveis, porque tem interversão federal no Rio de Janeiro e questões prisionais em outros estados e o Amazonas nos desafia a retribuir participando do III Seminário Internacional de Segurança Pública da Amazônia (Sisam)”, salientou Renato.

Seminário Internacional de Segurança da Amazônia

Aproveitando que várias autoridades nacionais e internacionais estavam no 12ª Encontro do FBSP, o Centro de Estudo da Segurança da Amazônia (Cesam) lançou o III Seminário Internacional de Segurança da Amazônia (SISAM) que há três anos reúne personalidades da segurança nacional e mundial para discutir temas relacionados à segurança da Amazônia por meio de painéis, conferencia de especialistas e palestras.

Este ano o tema do III Sisam será “Fronteira e Segurança no Espaço Amazônico” a ser realizado no período de 09 a 12 de abril de 2019 discutirá questões relevantes a respeito dos problemas enfrentados pela região no tocante a segurança pública, com especial atenção à temática das fronteiras e dos refugiados que adentram o território nacional pela Região Norte.

O diretor presidente do Cesam, Mário Aufiero, informa que o seminário é uma importante iniciativa para discutirmos a falta de segurança que nosso Amazonas, ou melhor, a Amazônia enfrenta e que pouca discutida na visão dos futuros presidenciáveis. “Saímos agora do 12º encontro do FBSP e nenhum dos representantes dos presidenciais falou sobre a Amazônia, e nem sobre segurança nas fronteiras, um problema que a cada dia só aumenta, com a entrada de drogas pelos rios e o aumento de fações criminosas adentrando nas comunidades ribeirinhas”, saliento Aufiero.

Esta III edição do Sisam ganha mais visibilidade de todo país e diversas autoridades de segurança se fará presente no evento. “A entrada do FBSP no III é importante porque leva a discussão para o centro da discussão nacional sobre políticas públicas em Segurança Pública e integradas com a Amazônia e o restante do Brasil”, disse Aufiero.

O III Sisam será realizado no período de 09 a 12 de abril de 2019, no Hotel Tropical Manaus e já em alguns palestrantes convidados confirmados como: O diretor presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima, Secretário de Segurança Pública do Estado de Goias, Ricardo Balestreri, o Ph.D. em Sociologia e Métodos de Ciências Sociais e professor de Sociologia do Direito na Universidade de Catania e que lida profissionalmente com o crime organizado, o italiano Giuseppe Giura, além do oficial geral da Polícia Nacional da Colômbia, General Jorge Hermando Nieto Rojas.

Maiores informações sobre o III Sisam acesse: cesam.org.br


Ascom Adepol-AM, Ariana Carvalho

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

1
0
0
s2smodern

Destaques