Ago 04, 2020

Polícia Civil realiza megaoperação contra o crime organizado em SP

1
0
0
s2smodern

Mandados de busca e prisão foram cumpridos por policiais civis, com o apoio de agentes da SAP em Balbinos e Reginópolis

Quatro detentos que cumprem penas em penitenciárias de Balbinos e Reginópolis foram alvos, nesta terça-feira (14), de uma megaoperação da Polícia Civil visando ao combate do crime organizado e desarticulação de facção criminosa que age dentro e fora dos presídios paulistas. Com apoio de agentes da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) e do Grupo de Intervenção Rápida (GIR) da pasta, policiais civis foram até as unidades prisionais para cumprir mandados de prisão temporária por 30 dias e de busca nas celas.


De acordo com o delegado seccional de polícia de Bauru, Luciano de Barros Faro, investigações relacionadas ao tráfico de drogas, associação para o tráfico e organização criminosa realizadas durante aproximadamente um ano pela Delegacia Seccional de Ribeirão Preto apontaram o envolvimento dos quatro detentos da região com um grupo que atua no município de Barretos.

"Ao final, foram expedidos 36 mandados de busca e 28 mandados de prisão, sendo que quatro dessas pessoas procuradas já estavam presas, duas em penitenciária de Balbinos (P2) e duas em penitenciária de Reginópolis (P2)", diz. "Foram realizadas as quatro prisões, além de buscas nas celas onde esses presos estão custodiados. Nada de ilícito foi encontrado".

A OPERAÇÃO

A megaoperação, coordenada pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Barretos, foi batizada de "Éfodo" e teve como objetivo prender suspeitos de pertencerem a uma facção criminosa paulista que age dentro e fora dos presídios.

O nome da operação tem relação com a Grécia antiga, onde os "éfodos" eram os responsáveis por evitar o extravio de cartas. Um dos suspeitos de integrar a facção, preso ontem, tinha a função de levar as cartas, com as reivindicações de criminosos presos, a um dos líderes do grupo na região.

A investigação teve início há cerca de um ano, a partir da prisão de uma das lideranças da organização. A análise de documentos levou os investigadores à identificação de suspeitos de pertencerem ao grupo e de membros que se dedicavam à compra, venda e distribuição de drogas na região.

Os mandados de busca e de prisão temporária foram cumpridos de forma simultânea, ontem de manhã, nas cidades de Barretos, Guaíra, Jardinópolis e em presídios localizados nos municípios de Ribeirão Preto, Serra Azul, Guariba, Taiúva, Balbinos, Reginópolis, Álvaro de Carvalho e Andradina.

Além de 23 presos em cumprimento aos mandados, uma pessoa também foi presa em flagrante por tráfico e, outra, por posse ilegal de arma raspada e tráfico. Uma pistola 9 milímetros foi apreendida, além de munições, maconha, crack, cocaína e anotações relacionadas ao crime organizado.

Participaram da operação em todo o estado cerca de 100 policiais civis do Deinter-3 (Ribeirão Preto), Deinter-4 (Bauru) e Deinter-10 (Araçatuba). Segundo a Polícia Civil, os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa, tráfico de drogas e associação para o tráfico.

R7

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

 

1
0
0
s2smodern

Destaques