Mai 30, 2020

Doria vai mandar multar e prender quem desrespeitar isolamento

1
0
0
s2smodern

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que adotará medidas mais rígidas para limitar a circulação no estado, caso não suba o índice de pessoas cumprindo a quarentena. Segundo ele, o governo pode aplicar multas e até voz de prisão para quem desobedecer as orientações.


Segundo Doria, hoje, o estado tem 50% de pessoas em situação de isolamento. O governador quer que o nível aumente para 60% no fim de semana, e caminhe para 70% a partir da segunda-feira 13. Nos últimos dias, a população da cidade de São Paulo, por exemplo, afrouxou a conduta e ampliou a movimentação nas ruas.

“Vamos fazer o teste este final de semana. Se não elevarmos esse nível de pessoas cumprindo a quarentena – que hoje é de 50% – para 60% e caminharmos para 70%, a partir de segunda-feira 13, não apenas o governo do Estado, como também a prefeitura de São Paulo, tomarão medidas mais rígidas”, anunciou o governador, no programa SP2, da emissora Globo.


O governador citou ações práticas que podem ser adotadas e pediu consciência da população para evitar essa decisão.

“Eu queria evitar isso, porque medidas mais rígidas significam que pessoas poderão, não apenas receber advertência, multa, mas também voz de prisão. Eu desejaria ter que evitar isso. As pessoas precisam ter consciência”, afirmou. “Mas se tivermos que fazer, nós vamos fazer, em defesa da vida.”

O tucano reforçou ainda que “isolamento social não são férias” e criticou deslocamentos da capital ou da região metropolitana para o interior ou ao litoral. Segundo ele, o movimento potencializa os riscos de contaminação nessas regiões. 

Carta Capital

DELEGADOS.com.br
Revista da Defesa Social & Portal Nacional dos Delegados

 

1
0
0
s2smodern

Destaques