Set 23, 2020

Delegado Allan Turnowski é o novo secretário de Polícia Civil do Rio

1
0
0
s2smodern

 
O delegado Allan Turnowski é o novo secretário de Polícia Civil do Rio. O convite foi feito pelo governador interino, Claudio Castro. O antecessor de Turnowski, delegado Flávio Brito, que permaneceu apenas três meses no cargo, mandou uma mensagem de texto na tarde desta segunda-feira a integrantes da corporação anunciado sua saída.

"Estive na cúpula da Sepol durante 1 ano e 9 meses, dos quais durante 3 meses tive a honra que exercer o mais alto cargo dessa valorosa instituição. Tenho a certeza que plantei as sementes e cumpri a minha única missão: entregar aos que vêm uma Polícia Civil melhor do que recebi. Desejo ao Dr Allan Turnowski, pessoa a quem tanto admiro por compartilharmos ideias e ideais para nossa Polícia toda sorte e sabedoria do mundo na condução dos rumos da instituição", escreveu Brito.

Turnowski confirmou a nomeação. O delegado já ocupou o cargo de chefe de Polícia durante a gestão de José Mariano Beltrame na Secretaria de Segurança, de 2009 a 2011. Novas mudanças na cúpula da Polícia Civil são esperadas nos próximos dias.

O delegado já havia sido convidado anteriormente pelo governador afastado Wilson Witzel para assumir o cargo. No entanto, na época, ele não aceitou. Desde 2019, Turnowski chefiava o Departamente Geral de Polícia da Capital (DGPC), responsável por todas as delegacias da cidade do Rio.

Em sua primeira passagem pelo cargo mais alto da corporação, Turnowski foi exonerado após uma crise causada pela Operação Guilhotina, que prendeu 30 policiais — entre civis e militares — por suspeita de corrupção e ligação com bicheiros, milicianos e traficantes. Um dos presos foi o delegado Carlos Oliveira, que era braço-direito de Turnowski e subchefe operacional da corporação. Oliveira foi absolvido ao final do processo.

Turnowski chegou a ser indiciado por violação de sigilo funcional, acusado de ter vazado informações para um policial que era alvo da operação. O Ministério Público estadual, no entanto, não denunciou Turnowski.

Durante seu período à frente da Polícia Civil, Turnowski participou da operação de tomada do Complexo do Alemão por forças estaduais e federais. Durante sua gestão, foi criado o modelo da Delegacia de Homicídios, que centraliza investigações do crime, vigente até hoje.

De 2012 até 2018, Turnowski esteve fora da Polícia Civil: foi cedido à Cedae, num cargo de monitoramento de risco e combate a fraudes.

Extra

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

1
0
0
s2smodern

Destaques