Nov 21, 2017

Faça seu login

Usuário*
Senha*
Lembrar de mim

PMs lotados no Ministério Público acessaram dados sobre o juiz Bretas, diz PF

1
0
0
s2smodern

Juiz Federal Marcelo Bretas

A Polícia Federal, que investiga a montagem de dossiês contra integrantes da operação Lava Jato no Rio, quer saber por que policiais militares lotados no Ministério Público Estadual (MPRJ) acessaram dados do juiz federal Marcelo Bretas. Há a suspeita de que o ex-governador Sérgio Cabral estaria financiando os dossiês.

Documento encaminhado pela Secretaria de Segurança Pública do RJ à PF mostra que dois policiais militares que trabalham no MPRJ pesquisaram informações sobre o pai de Bretas. O sistema registrou quatro consultas, todas feitas na manhã de 1º de dezembro do ano passado - duas semanas depois de Cabral ser preso pela Lava Jato.

O Jornal Nacional pediu informações ao MPRJ sobre as consultas e o órgão informou que o levantamento foi autorizado, já que o Ministério Público aluga um imóvel pertencente ao pai do juiz. Ainda segundo o órgão, é rotina checar os dados de quem faz contratos com a instituição.

Na quarta-feira (8), a Polícia Civil determinou que sua Corregedoria Interna (Coinpol) apurasse o envolvimento de policiais civis na confecção dos dossiês. Em nove meses, o sistema de informações da instituição foi acessado dez vezes em busca de ocorrências envolvendo o nome de Marcelo Bretas

G1


DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social 

1
0
0
s2smodern

Destaques