Jun 05, 2020

Polícia Civil de Minas antecipa a implantação de flagrantes por videoconferência

1
0
0
s2smodern

Delegado Rômulo Dias, Regional de Barreiros/MG

O cidadão quer o atendimento com resultado, mesmo que o agente público desempenhe sua função a distância. E agora, com o Coronavírus, muitos servidores públicos estão em situação de serviço Home Office para sua proteção e do contribuiente.

Em tempos de pandemia, agora, trata-se de expediente essencial no combate profilático do Covid-19.

Delegado Digital é um exemplo de eficiência, transparência e sucesso no serviço público de polícia judiciária. Assim, conseguirá atender toda a demanda regional evitando o deslocamento desgastante e arriscado de policiais nas viaturas por várias horas e dezenas de quilômetros.


A presença física do delegado de polícia em delegacias não é condição para feitura de procedimentos. Como presidente de toda investigação criminal, a atuação remota do delegado dispensa sua onipresença exigida por um costume cultural vindo de uma legislação processual penal arcaica e defasada.

Delegado Felipe Forjaz, Chefe Ajunto da PCMG

Não se pode exigir a assinatura física do delegado em todos os atos de autuações em flagrante, inquéritos policiais ou quaisquer outros procedimentos nos tempos atuais onde juízes, promotores e defensores já utilizam a plataforma dos PJEs, Processo Judiciais Eletrônicos e sistema de videoconferência.

A Polícia Civil do Estado de Minas Gerais já adiantou isso e colocou à disposição da população o atendimento virtual de autuações em flagrantes.

Exemplo para todo o Brasil a ser seguido pelas polícia judiciárias.

Veja abaixo o vídeo explicativo.


YouTube
 

DELEGADOS.com.br
Revista da Defesa Social & Portal Nacional dos Delegados

1
0
0
s2smodern

Destaques