Dez 15, 2018

Faça seu login

Usuário*
Senha*
Lembrar de mim

I Congresso Jurídico da ADPJ qualifica mais de 220 Delegados de todo o país

1
0
0
s2smodern

Presidente da ADPJ Cinthia Paula de Lima durante cerimônia de abertura 

O Congresso da Associação Nacional de Delegados da Polícia Judiciária (ADPJ) ocorreu entre os dias 29 de novembro e 2 de dezembro, em Touros (RN), e superou as expectativas com a presença de mais de 220 Delegados e líderes da Segurança Pública de vários estados brasileiros. Os participantes puderam contar com a presença de palestrantes comprometidos com o futuro da segurança brasileira, entre eles, o Prof. Dr. Luiz Flávio Gomes, o especialista da Guarda Di Finanza na Embaixada Italianas no Brasil, Francesco Fallica, um dos Delegados responsáveis pelo inquérito do presidente Michel Temer, Cleyber Malta Lopes, entre outros.

O evento resultou em uma carta com medidas deliberadas pelos presentes com o objetivo de atender tanto às necessidades dos Delegados de Polícia, quanto à população brasileira. A carta será enviada para todos os representantes dos estados brasileiros, a fim de que todos os debates do Congresso sejam legitimados.

A ADPJ é uma associação recente, mas que surgiu em um contexto de necessidade. A presidente, Cinthia Paula de Lima, conta que “este evento vem no momento em que todas as instituições e todos os poderes estão voltados para discutir a Segurança Pública do país, esse evento nos proporciona analisar o cenário atual da Segurança Pública, bem como, direcionar quais serão nossos objetivos para tratá-la nesse próximo ano”, relata Cinthia. 

 

Programação e Painel de Boas Práticas

As palestras do Congresso foram acerca de reformas como a Reforma Processual Penal e a Reforma do Sistema de Segurança Pública e de Justiça Criminal. Já o Painel de Boas Práticas Jurídicas representou um intercâmbio de conhecimento entre os estados do Brasil. Nesse Painel, os Delegados Adriano Costa (GO), Carlos Afonso Gonçalves da Silva (SP) e Antonio José Fernandes Vieira (SP) expuseram suas experiências de sucesso jurídico, abordando o combate à macrocriminalidade patrimonial, a audiência pelo Whatsapp e o flagrante audiovisual, respectivamente.

Edvandir Paiva presidente da ADPF e parceiro do evento foto Canindé SoaresO presidente da ADPF e parceiro do evento, Edvandir Paiva, explicou que a Polícia Civil e Federal representam a mesma carreira e, dessa forma “é importante que a gente não só defenda as mesmas pautas, como faça intercâmbio das nossas melhores práticas. Então esse é o local onde a gente pode fazer isso de maneira mais eficaz”, conta o presidente da ADPF. Paiva complementa que “a Segurança Pública e a Justiça Criminal estão no centro da pauta de discussão nacional e nós, que fazemos Justiça Judiciária, que entendemos completamente esse assunto, temos importantes contribuições para dar neste momento, em que novas perspectivas vão surgir para as soluções que a sociedade anseia”.

Para a anfitriã do evento, a presidente da Adepol-RN, Pauolla Maués, o evento finalizou tendo grande importância na qualificação dos Delegados. “Nós tivemos palestrantes com alto grau de compromisso com a sociedade e com a Segurança Pública, então conseguimos nos renovar com todo esse aprendizado. E Polícia é isso, você precisa estar sempre se qualificando, atualizando, vendo o que está dando certo, avaliando o que está sendo irregular para retificar os caminhos”, compartilhou a presidente.

 

Polícia Judiciária no Parlamento brasileiro 

Presidente do Sindepol RN Paoulla com o deputado federal João Campos foto Canindé Soares

Um dos contribuintes do conhecimento adquirido no Congresso foi o Delegado e Deputado Federal, João Campos, que é cotado para a Presidência da Câmara Federal. “O Congresso acontece em um momento muito importante, as contribuições daqui certamente terão consequências na atuação da Polícia Judiciária de todo o Brasil, mas principalmente, no trabalho do Legislativo para o novo congresso que tomará posse em fevereiro, no ano que se aproxima. O novo presidente da República, Jair Bolsonaro, tem como pauta principal a Segurança Pública, então antes de iniciar o governo, ter um congresso dessa natureza e com essa estatura é muito rico, muito importante, e terá contribuições significativas para o próprio governo”.


O deputado conta ainda que, embora concorra com mais oito deputados pela presidência da Câmara, se sente confiante. “Estou convencido de que é um processo de convergência, nós haveremos de ser vitoriosos e vamos presidir a Câmara Federal. Nós teremos, portanto, um policial brasileiro presidindo a Câmara dos Deputados Federais”, afirma o Deputado.

 

Mais de 220 Delegados compareceram ao Congresso Jurídico

O professor Luiz Flávio Gomes, também palestrante e deputado que assumirá em 2019, conta que é “muito importante um evento como esse, exatamente nesse momento de troca de governo, porque vem vindo um governo que vai fazer algo diferente no Brasil. Você pode concordar ou discordar do que o Bolsonaro vai propor, mas é um governo diferente, logo está tudo por ser feito, as instituições têm que agora aproveitar este momento para se fortalecer”, conta o Delegado.

Como ouvinte, o Delegado Nilton Cesar Boscaro, Diretor da Polícia da Capital e do Interior do Acre, conta que com o Congresso teve a oportunidade de um “grande aprendizado, de atualizações, principalmente legislativas e também de uma confraternização, de um network, entre os colegas de diversos estados da Federação”.

 

A Associação


A ADPJ é uma Associação Civil, sem fins lucrativos, e constitui-se como entidade de classe em âmbito nacional, congregando Delegados de polícia das Polícias Civil e Federal, para a defesa de suas prerrogativas, direitos, interesses e livre exercício do cargo. Atualmente, conta com mais de 10 mil associados, em mais de 15 Unidades Federativas.

Sindicatos parceiros

Associação Nacional de Delegados de Polícia Federal (ADPF), Associação dos Delegados de Polícia do Acre (Adepol-AC), Associação dos Delegados de Polícia Civil do Alagoas (Adepol-AL), Associação dos Delegados de Polícia do Distrito Federal (Adepol-DF), Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraíba (Adepdel-PB), Associação dos Delegados de Polícia do Paraná (Adepol-PR), Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Norte (Adepol-RN), Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul (Asdep-RS), Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Adpesp-SP), Sindicato dos Delegados de Polícia de Alagoas (Sindepol-AL), Sindicato dos Delegados de Polícia do Distrito Federal (Sindepo-DF), Sindicato dos Delegados de Polícia do Goiás (Sindepol-GO), Sindicato dos Delegados de Polícia do Rio de Janeiro (Sindepol-RJ) e Sindicato dos Delegados de Polícia Civil de Rondônia (Sindepro).

Do Portal da ADJP


DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

 

 

1
0
0
s2smodern

Destaques