Out 21, 2020
1
0
0
s2smodern

RIO GRANDE DO SUL

 

O Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Rio Grande do Sul repudiou a atitude de um delegado federal que passou um policial rodoviário federal da 1ª Delegacia da condição de condutor de um flagrante, à condição de acusado. Segundo a nota, depois de uma perseguição a um veículo, um dos ocupantes esceu empunhando uma espingarda calibre 12, municiada, na direção dos policiais. O homem foi alvejado e morreu.

 

Na Polícia Federal o delegado ordeunou que o escrivão desse voz de prisão ao policial. "Isso preocupa toda categoria policial, ja que o delegado desconsiderou os elementos que cercam o caso e legitimaram o uso da arma de fogo pela legítima defesa"


1
0
0
s2smodern

Destaques