Ago 23, 2019

Faça seu login

Usuário*
Senha*
Lembrar de mim

Delegado condenado por não atender requisição de promotor é absolvido pelo TJ 

1
0
0
s2smodern

Delegado Rodrigo Larizzatti, PCDF

A 1ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) absolveu o delegado Rodrigo Larizzatti dos crimes de desobediência e sonegação de documentos. A decisão, na tarde desta quinta-feira (21/3), foi unânime.

Acusado de se negar a investigar um caso de estupro e impedir acesso a arquivos sobre uma ocorrência de violência sexual contra uma adolescente quando chefiava a 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria), Larizzatti foi condenado a 2 anos de reclusão em maio de 2018.

A decisão, no entanto, foi revista pelo colegiado. Os magistrados entenderam que não houve dolo ou prejuízo às investigações. Reconheceram, ainda, que o efetivo na unidade policial era incompatível com a realidade da região administrativa, o que teria gerado as acusações.

“Estou muito satisfeito. A decisão foi unânime e levou em consideração todos os nossos argumentos. Sempre disse a verdade e coloquei o que de fato aconteceu”, comemorou o delegado.

Para o presidente do Sindicato dos Delegados da Polícia Civil (Sindepo-DF), Rafael Sampaio, a “justiça foi feita”. “O colega apenas cometeu um erro, um equívoco. Estamos satisfeitos”, disse.

Responsável pela defesa, o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal (OAB-DF) Juliano Costa Couto afirmou que “a 1ª Turma Criminal do TJDFT concretiza a justiça quando dá provimento ao recurso e absolve por completo os delitos indevidamente imputados ao dedicado delegado Rodrigo Larizzatti”.

Metropoles

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

1
0
0
s2smodern

Destaques