Out 19, 2018

Faça seu login

Usuário*
Senha*
Lembrar de mim

Câmeras flagram bate-boca entre delegado e ex-secretário de Segurança de MT; veja vídeo

1
0
0
s2smodern

Delegado Flávio Stringuetta fez denúncia à Corregedoria da Polícia Civil (Foto: Lenine Martins/Sesp-MT)

Imagens feitas por duas câmeras de segurança do estacionamento de um supermercado registraram o bate-boca entre o delegado Flávio Stringuetta, que investigou o caso dos grampos telefônicos clandestinos, e o ex-secretário estadual de Segurança Pública (Sesp-MT), Rogers Jarbas, que chegou a ser preso por suspeita de tentar atrapalhar as investigações. Os dois registram boletins de ocorrência sobre as supostas ameaças.

A reportagem teve acesso às imagens com exclusividade. Nas filmagens, é possível ver o momento em que o delegado Flávio Stringuetta, que está de camisa vinho, passa pelo caixa. O delegado afastado e ex-secretário Rogers Jarbas, que usa camisa vermelha, se aproxima também levando um carrinho.

Na sequência, Striguetta sai e Jarbas passa as compras dele. Ele olha várias vezes em direção ao lado onde Stringuetta saiu do mercado, paga as compras e larga tudo no caixa. Em seguida, outra câmera já mostra Stringuetta montado na moto dele, com um capacete branco.

Depois, Jarbas aparece na imagem seguindo em direção a Stringueta. Os dois parecem discutir por alguns minutos e Stringueta chega a sair da moto e abrir os braços.


Striguetta foi um dos delegados responsáveis pelas investigações do esquema de interceptações clandestinas que teria monitorado ilegalmente dezenas de telefones em Mato Grosso, entre 2014 e 2015.

Rogers Jarbas é acusado de tentar obstruir essas investigações e, de acordo com a ação que corre no Superior Tribunal de Justiça (STJ), teria usado o cargo para coagir delegados. Além disso, o ex-secretário teria participado de um plano para instalação de uma microcâmera em uma farda, para espionar o desembargador Orlando Perri, que era relator do caso dos grampos no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

Rogers Jarbas nega ter feito ameaças ao delegado Flávio Stringuetta. O ex-secretário chegou a ser preso, mas foi liberado. Mesmo assim, tem restrições: não pode ter contato com outros acusados, testemunhas ou servidores públicos que fizeram parte das investigações.

Por meio de nota, os advogados de defesa de Jarbas afirmaram que, de fato, o ex-secretário e o delegado Flávio Stringuetta tiveram contato em um supermercado na semana passada, mas que Rogers não ameaçou e não propôs confronto contra Stringuetta. A defesa diz que foi Stringuetta quem propôs a briga.

A reportagem ainda questionou a defesa do ex-secretário sobre ele ter buscado contato com um delegado envolvido na investigação dos grampos. Pelo entendimento dos advogados, as medidas restritivas impostas pela justiça não impedem que Rogers Jarbas fale com Stringuetta.

G1

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

1
0
0
s2smodern

Destaques