Outubro 23, 2017

Faça seu login

Usuário*
Senha*
Lembrar de mim

Delegado é atropelado várias vezes ao tentar revistar carro suspeito no interior de São Paulo

1
0
0
s2smodern

Um homem foi preso suspeito de atropelar duas vezes um delegado de Terra Roxa (SP) na segunda-feira (18). O titular da Polícia Civil Emerson Abade relatou que o motorista de Sertãozinho (SP), alvo de uma denúncia por ameaça e porte ilegal de arma, o atingiu com uma caminhonete depois que ele pediu para revistar o carro.

 

Abade afirma que, na segunda vez, o condutor tentou passar com o veículo por cima de sua cabeça. O delegado teve ferimentos leves.

 

O condutor foi detido com auxílio da Polícia Militar e responderá por tentativa de homicídio e porte ilegal de arma.

 

O delegado Emerson Abade, da Polícia Civil em Terra Roxa, SP 

 

Abade foi acionado a se deslocar até a zona rural de Terra Roxa depois que o agricultor Gilmar de Oliveira alegou a presença de um homem, com uma caminhonete branca, que o ameaçava com disparos de uma arma de fogo em sua propriedade.

 

O suspeito, segundo Oliveira, tem problemas com sua família em função de uma disputa pela posse de terras na região que corre na Justiça desde 2010.

 

"Sempre que ele vem entrar aí pode esperar que dali um pouco você ouve disparo de arma de fogo. Então a gente pegou e pediu pro delegado ajudar a gente", diz.

 

Abade relata que, ao chegar ao destino indicado pela denúncia, se deparou com uma caminhonete branca e seguiu a pé para abordar o motorista.

 

Depois de uma primeira reação tranquila, o condutor demonstrou nervosismo, segundo Abade, quando o delegado disse que revistaria o carro à procura de uma arma de fogo.

 

"Nós conversamos, eu me identifiquei como policial, só que ele ficou bastante irritado quando eu disse que iria revistar o carro dele, porque ele negou que houvesse uma arma no carro, mas eu disse que havia um solicitante, que eu precisaria checar se havia ou não essa arma", afirma.

 

Nesse momento, o motorista jogou a caminhonete para cima do policial e partiu em fuga.

 

"Ele disse que eu não iria checar o carro dele. Foi quando ele fez menção de pegar algo no banco de passageiro, eu notei que estava em uma situação de risco, pedi para que ele parasse, que era polícia. Foi o momento em que ele investiu com o carro e me derrubou no solo, evadindo-se em alta velocidade."

 

Após dez quilômetros de perseguição, já dentro da cidade, o delegado localizou o mesmo condutor e novamente tentou abordá-lo, ordenando que ele se rendesse. O suspeito reagiu da mesma maneira que antes, mas desta vez com mais agressividade, segundo o delegado.

 

Além de atingi-lo com a caminhonete, ele tentou passar com o veículo por cima dele, com a intenção de matá-lo, alega o policial, que conseguiu escapar.

 

"Pensei que ele fosse se entregar, desci, falei: polícia, polícia, pare. Ele pegou, com o veículo de grande porte, me derrubou no chão e tentou passar com a roda traseira da picape sobre a minha cabeça."

  

Com a ajuda de policiais militares que já faziam o reforço na operação, o suspeito acabou detido. Na caminhonete, segundo a polícia foi apreendida uma arma calibre 380, com dois cartuchos no interior da caminhonete.

 

"Nós já havíamos pedido apoio a Polícia Militar durante o acompanhamento e os policiais conseguiram se deparar com ele de frente, e nós, por trás. Foi o momento que ele se entregou."

 

O homem foi levado para uma audiência de custódia e foi preso. Ele responderá por tentativa de homicídio e porte ilegal de arma.

 

"Agora vamos aguardar a decisão judicial pra saber se ele permanece preso ou se vai ser liberado", afirma Abade.

 

G1


DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

 

 

1
0
0
s2smodern