Mai 09, 2021

Ex-chefe da PF no AM afirma que Ministro do Meio Ambiente dificultou ações de fiscalização

1
0
0
s2smodern


O ex-superintendente da Polícia Federal do Amazonas, Alexandre Saraiva, afirmou durante audiência na Câmara dos Deputados, nesta segunda-feira (26), que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, dificultou as ações de fiscalização dos órgãos ambientais e que ele "tornou legítima a ação dos criminosos, não do agente público".


"O senhor ministro recebeu da Divisão do Meio Ambiente da Polícia Federal todos os laudos periciais que foram feitos, ele tinha todas as informações necessárias para fazer juízo de valor. A principal empresa que atua na região já recebeu mais de 20 multas do Ibama, deve aproximadamente R$ 9 milhões em multas", afirmou o delegado da PF.


Saraiva continuou. "Ou seja, além disso, existe a presunção de ilegalidade e ilegitimidade dos atos do servidor público. O senhor ministro fez uma inversão: tornou legítima a ação dos criminosos, e não do agente público".
Alexandre Saraiva é ex-superintendente no Amazonas e foi substituído depois de ter enviado notícia-crime ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra Salles. Saraiva acusa o ministro de tentar obstruir investigações, advocacia administrativa – patrocinar, direta ou indiretamente, interesse privado perante a administração pública, valendo-se da qualidade de funcionário.


Portal do Holanda


DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

 

1
0
0
s2smodern

Destaques