Abr 19, 2021

"Escrivão não é polícia, ele só sabe é digitar..."; veja o vídeo!

1
0
0
s2smodern


Vídeo em que alunos do curso de formação para investigador da Acadepol (Academia de Polícia Civil) aparecem satirizando o trabalho dos escrivães da corporação, gerou críticas entre os profissionais da área e manifestação do sindicato da categoria, nesta segunda-feira (8), em Campo Grande (MS).

Sob o comando de dois alunos, os outros acadêmicos em formação aparecem cantando uma canção que fala do trabalho dos colegas de profissão em tom pejorativo.

Escrivão não é polícia e só sabe digitar, se tem guerra e terror é o tira que vão chamar. Oh ‘escriva’ não adianta, você pode até tentar. Mas como um investigador você nunca vai vibrar”, cantam os alunos.

A música ainda “tira sarro” da rotina de trabalho dos escrivães. “Sua arma é o teclado, um carimbo e uma caneta, enquanto o investigador amedronta até o capeta”, diz outro trecho.

Vale ressaltar que os policiais escrivães são os profissionais responsáveis por redigirem as oitivas e fazerem outros trabalhos internos nas delegacias, enquanto os investigadores, como o próprio nome já diz, saem a campo para realizar o trabalho de investigação dos crimes. Ambos precisam ser aprovados em concursos públicos e passar por treinamento para assumirem as suas funções. 

O vídeo foi compartilhado em grupos de WhatsApp e causou descontentamento entre os profissionais da área. Diante da repercussão, o Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de MS) repudiou o “tom ofensivo” do vídeo e acionou a DGPC (Delegacia-Geral da Polícia Civil) e a própria academia, pedindo providências para que esse tipo de conduta não venha estimular a rivalidade entre os policiais civis.

Ainda não houve manifestação da instituição sobre o caso. “Cada profissional tem a sua função na Polícia Civil, seja o escrivão, o papiloscopista, um delegado ou o próprio investigador. Nenhum deles trabalha de forma isolada, um depende um do outro”, comentou o presidente do Sinpol, Giancarlo Miranda, que inclusive é escrivão.


Miranda ponderou que os acadêmicos não agiram de “má fé”, mas comenta que a brincadeira acabou "passando dos limites". "O que deve prevalecer entre os policiais é a parceria, o companheirismo para poder servir e proteger as pessoas”, disse à reportagem.

Em vídeo publicado no YouTube, Giancarlo também repudiou a conduta dos instrutores do curso. “Estamos aqui para estimular a união na Policial Civil, principalmente para aqueles que pretendem ingressar na nossa instituição. Repudiamos essa manifestação denegrindo a carreira dos escrivães”, disse ao lado do vice-presidente do sindicato, Pablo Pael que também é investigador da Polícia Civil.

SINDPESP

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo - SINDPESP e o Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Estado de São Paulo - SINDPF/SP manifestam grande preocupação com o conteúdo de um vídeo divulgado nas redes sociais, em que investigadores de polícia em formação na Academia de Polícia do Mato Grosso do Sul cantam uma música com conteúdo pejorativo e que ofende a carreira dos escrivães de polícia.


Todas as carreiras da área de Segurança Pública cumprem papel relevante e trabalham complementarmente com o objetivo de termos uma sociedade segura.


É imperativa uma revisão de conduta desses investigadores em formação, que em seus estudos precisam assimilar o conhecimento acerca da importância do trabalho dos escrivães, assim como uma revisão das disciplinas, para que os novos policiais saiam da academia conhecendo o respeitando as atribuições de cada profissional da polícia.


Por fim, a postura militarizada dos alunos presentes no vídeo em nada condiz com o que se espera dos futuros investigadores, profissionais habilitados a agir com base em técnicas policiais e tirocínio, premissas basilares de uma investigação bem sucedida, que leve ao esclarecimento de crimes, resguardando a segurança da população e dos próprios policiais.

 


Nota de esclarecimento – ACADEPOL/MS

A Academia de Polícia Civil do Estado de Mato Grosso do Sul-ACADEPOL/MS, Órgão que há décadas é o responsável pela formação profissional dos cidadãos que ingressam em tão importante Instituição, pautada no compromisso de desenvolver tal missão em permanente e rígida observância aos preceitos de hierarquia, disciplina e respeito, atenta e diligente ao cumprimento de tais premissas, basilares e intrínsecas à sua existência como Casa de Ensino, vem a à público esclarecer que tão logo conhecido o conteúdo de vídeo, onde acadêmicos do curso de formação para Investigadores de Polícia, teriam proferido mensagem de cunho ofensivo à carreira de Escrivães de Polícia, adotou todas as medidas de caráter administrativo cabíveis para completa elucidação da autoria de tais fatos e eventuais penalidades.


Nesse diapasão, esclarece que a formação profissional de cada uma das carreiras que compõe o grupo Polícia Civil, reveste-se de importância ímpar e única, de modo que não há qualquer prevalência de relevância entre elas, mas diversidade de atuação, ressaltando a necessidade de que haja perfeita harmonia e respeito pelo trabalho desenvolvido por cada grupo profissional, desde o mais incipiente na função até o que detém maior tempo de atuação.


Sobretudo, a atuação da ACADEPOL é focada na observância das diretrizes basilares que permeiam as qualidades a serem observadas (e exigidas) a todo aquele que deseja integrar as fileiras da Polícia Civil, dentre as quais, destaca-se o fomento ao respeito profissional entre as diversas categorias que a compõe, sem o qual, não há como prosperar a coesão do Grupo, necessária ao êxito da missão de Servir e Proteger à Sociedade.


Deste modo e visando velar por tais princípios, permanecerá agindo com vistas à intransigível manutenção dos alicerces morais e de respeito que baseiam a existência de nossa Secular Instituição, de modo que quaisquer tentativas em sentido contrário, serão objeto de firme resposta, baseada na legalidade e obediência aos preceitos éticos e morais que norteiam as atividades a cargo da ACADEPOL/MS.

 


Academia da Polícia Civil do Estado de Mato Grosso do Sul – ACADEPOL/MS



Da Redação e Campo Grande News

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

 

 

1
0
0
s2smodern

Destaques