Início DESTAQUES Delegado que denunciou juiz de corrupção é algemado, preso e tem habeas...

Delegado que denunciou juiz de corrupção é algemado, preso e tem habeas corpus negado!

 

AM: Juiz manda prender delegado que o denunciou de corrupção no AM

O delegado Régis Celeghini (imagem/camisa verde) recebeu, dentro da delegacia, voz de prisão nesta quarta-feira (7) depois de denunciar o juiz da comarca de Carauari (AM), Jânio Tutomo Takeda, por crimes de corrupção.

A determinação do magistrado aconteceu durante uma inspeção na unidade policial, que foi filmada pelo delegado.

Celeghini assumiu o comando da 65ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Carauari, no interior do Amazonas, a menos de um mês.

A equipe do poder judiciário foi até a delegacia verificar as condições das celas e dos detidos.

O juiz coordenava a ação quando foi abordado pelo delegado, que informou ao magistrado que havia feito uma denúncia no Ministério Público do Amazonas (MP-AM) contra ele.

Na gravação, o titular da 65ª DIP de Carauari chama o juiz de “um dos maiores elementos de corrupção da cidade”.

Dessa maneira, Jânio Takeda, constrangido com a acusação, determina a prisão do delegado.

A denúncia citada pelo delegado e protocolada no MP-AM tem como base uma inspeção feita por ele ao assumir a delegacia em janeiro deste ano.

Segundo Régis, várias irregularidades foram encontradas na unidade policial, uma delas foi de um preso já condenado pela justiça, que está encarcerado há seis anos e usava livremente um celular na cela.

Confira AQUI a denúncia do delegado contra o juiz.

Ainda de acordo com o delegado, o aparelho era utilizado pelo detento para falar diretamente com o juiz Takeda.

Na quinta-feira (8/2), a Justiça do Amazonas negou o pedido de Habeas Corpus feito pela defesa do advogado. Em comunicado à imprensa, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) informou que a ordem de prisão expedida pelo Juízo de Direito da Comarca de Carauari foi cumprida pela Polícia Civil do Estado do Amazonas.

 

O delegado foi preso quando trabalhava e deixou a delegacia algemado com as mãos para traz. Regis estava como delegado em Carauari desde dezembro do ano passado em estado probatório.

O delegado Regis tem 41 anos, é mineiro de Belo Horizonte (MG), onde era investigador da Polícia Civil. É formado em direito, mestre em Direito Privado e com especialidade em Direito Constitucional.

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Amazonas emitiu uma nota de repúdio:

A Adepol do Brasil também publicou uma nota de repúdio:

g1

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social