Jan 16, 2021

Vereador reeleito é preso em operação da Polícia Civil em Peruíbe, SP

1
0
0
s2smodern

Vereador Biga é preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo durante operação da Polícia Civil — Foto: Reprodução/Facebook

A Polícia Civil deflagrou uma operação contra o crime organizado em Peruíbe e Itanhaém, no litoral de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (27). Um dos alvos da ação, o vereador reeleito Abgair Aparecido da Silva, o Biga Silva (MDB), foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito e por integrar organização criminosa. Outras cinco pessoas foram presas na ação.

A Operação 'Laura' foi coordenada pelos policiais da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Itanhaém, com o objetivo de prender suspeitos de ajudar uma foragida da Justiça a dar à luz de forma clandestina no Hospital Regional de Itanhaém.

De acordo com a Polícia Civil, a grávida era integrante de uma facção que atua dentro e fora dos presídios. Ela utilizou um nome falso e também deu um nome falso para a filha, que nasceu em outubro. A mulher foi capturada logo após receber alta.

Com base nas investigações, a equipe identificou os suspeitos que auxiliaram a mulher a ter acesso ao hospital sem ser identificada. Nesta sexta-feira, os policiais da Dise cumpriram 10 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão temporária.

Um dos alvos de busca e apreensão, o vereador reeleito Biga Silva, foi flagrado com um arma de fogo de uso restrito e acabou preso em flagrante. Biga foi reeleito à Câmara de Peruíbe com 987 votos, o segundo vereador mais votado no município.


Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão em Itanhaém e Peruíbe — Foto: Divulgação/Polícia Civil

"Na casa de um dos investigados, nós encontramos uma planilha e anotações que indicam que o vereador Biga recebeu valores em propina, entre R$ 3 mil e R$ 5 mil, em um tipo de 'mensalinho' pago pelos membros da organização", afirma o delegado Bruno Lázaro, da Dise.

Outras cinco pessoas, sendo dois empresários de Peruíbe, foram presas temporariamente por integrar a organização criminosa. Também foram apreendidos carros, armas de fogo, uma moto aquática, dinheiro em espécie e documentos, entre outros pertences dos investigados.

Todos os presos e pertences apreendidos foram levados à Sede da Dise, em Itanhaém.

O advogado de defesa de Biga ainda não se apresentou na delegacia e o G1 não conseguiu falar com ele. A expectativa é de que o vereador preste depoimento ainda nesta sexta-feira.

Polícia Civil apreende veículos e moto aquática durante operação em Itanhaém e Peruíbe — Foto: G1 Santos

G1

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

 

 

1
0
0
s2smodern

Destaques