Out 21, 2020

Policiais são incluídos no Programa de Mediação de Conflitos

1
0
0
s2smodern

MINAS GERAIS

O Programa de Mediação de Conflitos, bem sucedido nos Núcleos de Prevenção à Criminalidade (NPCs), da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), agora está ainda mais próximo dos integrantes do sistema. Desde a primeira quinzena de dezembro, servidores das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) e Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas (Suase) frequentam um curso sobre o tema, oferecido pela Diretoria de Ensino e Pesquisa da Superintendência de Avaliação e Qualidade do Sistema de Defesa Social (Sasd).  A conclusão será esta semana com a capacitação de aproximadamente 70 servidores.

O principal objetivo é difundir a metodologia do programa, que pode ser útil na resolução de conflitos estabelecidos nos mais diversos setores do sistema de defesa social e também na melhoria das relações interpessoais. De acordo com a coordenadora do curso, Rosalba Barcelos Fernandes, o envolvimento dos alunos tem sido positivo. Ela destaca que os participantes estão se conscientizando sobre a aplicabilidade das técnicas no dia a dia da própria instituição para resolver eventuais divergências. “Percebo isso principalmente entre os agentes penitenciários. Além das técnicas aprendidas, eles têm a oportunidade de formar uma rede interativa para tirar dúvidas e compartilhar experiências. Os professores, por sua vez, têm uma bagagem ótima e os alunos percebem isso. A intenção é realizar mais capacitações e multiplicar essa ótima ideia”, alega.

Sensibilização

Para a gerente de Defesa Social da Mediação de Conflitos e responsável por uma das disciplinas, Karina Cambraia, outra meta é capacitar e sensibilizar as pessoas para a aplicação do conceito em seus setores. A metodologia permite aos órgãos de segurança pública aprimorar as técnicas de abordagem para a resolução de conflitos. Ela revela que, com o curso, a expectativa é que o servidor descubra os limites e a real aplicação dessas técnicas em seu espaço de trabalho, lembrando que a metodologia trabalha essencialmente com o diálogo. “É através da conversa que tentamos extrair do interlocutor qual é o seu real desejo, coisa que normalmente não aparece com facilidade na fala dos envolvidos no conflito”, disse.

Nova turma

Uma nova turma começou a frequentar as aulas no dia 4 de janeiro e deverá cumprir a carga horária de quarenta horas. O conteúdo aborda, em quatro disciplinas e uma oficina, a mediação e suas aplicações, por meio das temáticas de Teoria Geral da Mediação, Polícia Comunitária e Resolução de Conflitos, Mediação no âmbito da PCMG e Mediação como Política Pública. O primeiro tenente da Segunda Companhia de Bombeiros Militares de Contagem, Marcos Vinícius Evangelista dos Santos, disse que no trabalho precisam agir em diferentes tipos de ocorrência que envolvem conflitos. Até então, eles agiam empiricamente. “Agora, poderemos utilizar essas técnicas de maneira mais profissional”, declara.

O delegado e professor da disciplina Mediação no Âmbito da PCMG, Anderson Alcântara Silva Melo, reitera que o curso é importante, por representar uma oportunidade de conhecer novo instrumento de resolução de conflitos interpessoais. Com a capacitação, eles assimilam técnicas e passam a compreender as pessoas com um novo olhar, o que acaba despertando a importância de tratar o conflito como algo inerente das relações humanas. “Ao instrumentalizar-se com técnicas que favorecem a comunicação, muitas vezes, há a restauração de uma nova forma de convivência que antes havia sido desestruturada pelo conflito”.

Uma prova do respeito conquistado pela metodologia da Mediação de Conflitos é a inclusão do tema no currículo da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), parceira da Sasd na realização do curso. Karina Cambraia pontua que o programa vive um momento especial que trabalha uma nova abordagem para todos os órgãos envolvidos com segurança pública. Isso reforça a importância de conceitos como o de polícia comunitária e do diálogo cooperativo. Os participantes do curso foram escolhidos por terem perfil adequado e demonstrarem interesse pelo tema.

Sobre a Mediação

O Programa Mediação de Conflitos pretende resolver por meio do diálogo situações concretas ou potenciais de violência e criminalidade, com a participação voluntária dos envolvidos. Já o projeto Mediar é uma parceria que envolve o Programa Mediação de Conflitos e a Polícia Civil e tem como objetivo desenvolver a metodologia de mediação nas delegacias. Hoje, o projeto da Polícia Civil está implantado em seis delegacias de Belo Horizonte e existem planos de expansão da iniciativa.

Minas em Pauta

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados
Revista da Defesa Social
1
0
0
s2smodern

Destaques