Dez 03, 2023

PF prende policiais por venda de 16 toneladas de maconha a traficantes

1
0
0
s2smodern


A Polícia Federal realizou, nesta quinta-feira (19), a prisão de quatro policiais civis e um advogado no Rio de Janeiro. Eles são suspeitos de venderem e escoltarem uma carga de 16 toneladas de maconha para traficantes ligados ao Comando Vermelho.


De acordo com as investigações, iniciadas a partir de uma ação conjunta da Polícia Rodoviária Federal e da PF, duas viaturas da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas da Polícia Civil abordaram um caminhão carregado com maconha na divisa entre São Paulo e Rio de Janeiro.


Após a escolta até a Cidade da Polícia Civil, local onde se encontram delegacias especializadas, na Zona Norte da capital fluminense, os policiais civis negociaram, por meio de um advogado ligado aos traficantes, a liberação da carga e do motorista, recebendo propina em troca.


Uma vez efetuado o pagamento, três viaturas da delegacia escoltaram o caminhão com a droga até os acessos da comunidade de Manguinhos, localizada na Zona Norte e dominada pelo Comando Vermelho. Posteriormente, os criminosos descarregaram as 16 toneladas de entorpecentes.


A operação, batizada de “Drake”, contou com a participação de cerca de 50 policiais, em parceria com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), que já denunciou os suspeitos à Justiça.


A ação resultou na expedição de cinco mandados de prisão e seis de busca e apreensão pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Resende, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Os mandados foram cumpridos nas cidades do Rio e em Saquarema, na Região dos Lagos. As buscas incluíram até mesmo a Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas.


A investigação foi conduzida pelo Grupo de Investigações Sensíveis da PF (Gise/RJ) e pela Delegacia de Repressão a Drogas (DRE/PF/RJ). Além disso, a PF contou com o apoio da Corregedoria da Polícia Civil para o cumprimento dos mandados nesta quinta-feira.


Em nota, a Polícia Civil informou à Agência Brasil que, “a corregedoria da corporação apoiou a ação para o cumprimento das ordens judiciais e “está instaurando processos administrativos-disciplinares”. Ainda segundo o comunicado, a Polícia Civil diz que “não compactua com nenhum tipo de desvio de conduta e atividade ilícita, reiterando seu compromisso de combate ao crime em defesa da sociedade”.

 

Agência Brasil


DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social

1
0
0
s2smodern

Destaques