Nov 28, 2020
1
0
0
s2smodern

RIO DE JANEIRO

Um casal de magistrados se recusou a fazer o teste do bafômetro durante uma blitz da operação Lei Seca, na Paria de Botafogo, e deixou o local com o carro, uma Pajero preta, sem placa. Maria Daniela Binato de Castro Abidaldi dirigia o veículo e estava sem a carteira de motorista. Quando foi parada, ela e o marido, Pedro Henrique Alves, foram em casa buscar o documento. Somente o juiz da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso de São Gonçalo voltou ao local da blitz. Depois de ter se recusado a fazer o teste, ele foi embora sem que houvesse resistência dos agentes.

Segundo o coordenador da Operação Lei Seca, Carlos Alberto Lopes, o juiz não foi preso por que a lei o protege de ser detido quando não há flagrante. O caso foi registrado na 10ª DP (Botafogo). Em entrevista à Rádio BandNews, o coordenador disse que houve desobediência.

- Ele confessou que havia bebido. Visivelmente alterado, o juiz disse que estava armado e fugiu. Se fosse um cidadão comum, teria sido preso, mas, se valendo de que não pode ser preso, desacatou os policiais e saiu com o carro.

Luiz Zveiter, presidente do Tribunal de Justiça, solicitou os detalhes da operação e vai apurar o caso.

G1 e Extra

DELEGADOS.com.br
Revista da Defesa Social
Portal Nacional dos Delegados
1
0
0
s2smodern

Destaques