Out 23, 2020
1
0
0
s2smodern

PERNAMBUCO

Levantamento das associações de delegados dos Estados do Nordeste apontou que Pernambuco, que tem o segundo maior Produto Interno Bruto (PIB) da região, paga o pior salário. Um delegado iniciante, por exemplo, recebe de salário bruto, incluindo as gratificações, R$ 5.855. No Piauí, comparando o mesmo nível, a remuneração é de R$ 9.609. No Rio Grande Norte, primeiro lugar no ranking dos salários pagos aos delegados, o valor é de R$ 10.206. Para pressionar o governo a implantar um novo plano de cargos, a categoria realiza greve de advertência, paralisando as atividades por 24 horas, a partir de hoje.
Seis delegacias de plantão, no Grande Recife, e 16 seccionais, no interior do Estado, funcionam normalmente. De acordo com a Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe), boletins de ocorrência vão ser registrados e a Força-Tarefa do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) não vai parar durante o dia de hoje.

Em carta aberta à população, os policiais pedem também mais mobilidade para os delegados novatos. “Sabemos que já houve algumas mudanças, mas queremos, por exemplo, criar dois níveis diferentes para aqueles delegados que estão na base.”
O documento diz que, desde maio de 2009, “a Adeppe vem negociando com o governo do Estado em relação à reestruturação da carreira. O principal objetivo da categoria, que recebe hoje o pior salário do Nordeste, é ter reconhecida a sua importância, sendo devidamente reconhecida. Mas até o presente momento, não se chegou a um consenso por falta de manifestação governamental clara e objetiva”.

Hoje, os delegados reforçam os protestos com panfletagem, a partir das 11h, próximo à sede da Adeppe, na Rua da Aurora, no Centro do Recife.

O presidente da Adeppe, Arlindo Teixeira, informou que o salário-base, em Pernambuco, para aqueles que iniciam a carreira é de R$ 1.786. “Com gratificação, sobe para R$ 5,8 mil. Mas o Rio Grande do Norte, por exemplo, paga mais de R$ 9 mil aos iniciantes”, comparou.

Atualmente, a categoria é dividida em quatro faixas salariais: terceiro, segundo e primeiro níveis, chegando ao máximo posto de delegado especial. No novo plano, a Adeppe defende a inclusão do quarto nível e delegado substituto, o que possibilitaria aos delegados mais novos uma ascensão mais rápida. Arlindo Teixeira informou que, na próxima semana, a categoria volta a se reunir em assembleia. De acordo com ele, greve por tempo indeterminado não pode ser descartada.

REUNIÕES

A Secretaria de Administração (SAD) informou, na tarde de ontem, em nota oficial, que está realizando reuniões com diversos líderes sindicais, entre eles a Adeppe, para discussão das pautas de reivindicações. “A SAD está comprometida em analisar os pleitos da categoria e a tratá-los de acordo com a disponibilidade financeira do Estado.”

O governo destacou que os reajustes concedidos aos delegados nos três anos de gestão demonstram a valorização da categoria, principalmente no que diz respeito à recuperação do seu poder aquisitivo. “A folha de pagamento dos delegados cresceu aproximadamente 68%, o que significa cerca de R$ 2,8 milhões que estão sendo destinados a mais aos servidores.” Ainda conforme a SAD, “o incremento também é verificado quando se analisa a remuneração média da categoria que teve um aumento de mais de 30%, ante uma inflação de 17,16% do período”.

Raul Jungamann

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados
Revista da Defesa Social
1
0
0
s2smodern

Destaques