Out 21, 2020

Casa recebeu extensão de linha telefônica especial da Polícia Civil

1
0
0
s2smodern

SANTA CATARINA

Uma linha telefônica usada pela Polícia Civil para fazer escutas foi instalada em uma casa do bairro Vila Aparecida, em Florianópolis. A operadora responsável teria ligado, erroneamente, um dos números do Diretoria de Investigações Criminais (Deic) à residência.

A extensão foi descoberta depois de uma varreduras nas linhas da Deic. Durante os trabalhos, um técnico da polícia percebeu a irregularidade. A família recebedora do número já existente afirmou que utilizava o número havia três meses.

— A gente não sabia que era da polícia. Também não pagávamos a conta — disse a dona de casa Solange Rodrigues.

A linha é denominada de Guardião pela Deic. A polícia a utiliza para fazer escutas, autorizadas judicialmente, para interceptar conversas de suspeitos em investigação. Por isso o número fica em sigilo e nunca recebe ligações.

O que reforça a justificativa da família, que ressaltou nunca ter recebido chamadas destinadas ao departamento.

Erro pode atrapalhar investigações

Para o delegado responsável, a preocupação está no acesso nos conteúdos capturados nas escutas porque não se sabe quem ouviu o conteúdo.

— Uma operação pode ir por água abaixo por causa de um deslize como esse — alerta Célio Pinheiro.

O advogado da operadora telefônica esteve na delegacia para prestar esclarecimentos, mas não quis dar entrevista.

clickrbs

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados
Revista da Defesa Social
1
0
0
s2smodern

Destaques