Out 21, 2020
1
0
0
s2smodern

SÃO PAULO

O secretário-adjunto da Segurança Pública de São Paulo, William Sampaio de Oliveira, pediu demissão. A exoneração foi publicada no sábado, no Diário Oficial. Homem de confiança do PSDB, Sampaio deixa o posto após desgaste com o secretário Antonio Ferreira Pinto.

Oliveira assumiu como adjunto em 3 de abril do ano passado, 15 dias depois da posse de Ferreira Pinto. Substituiu o procurador do Município Guilherme de Bueno Camargo, escolhido às pressas pelo então secretário Ronaldo Marzagão para o lugar de Lauro Malheiros Neto, que deixou a pasta em maio de 2008 sob várias acusações.

A escolha de Oliveira partiu do Palácio dos Bandeirantes. Advogado, foi assessor especial de Serra entre 2007 e 2009 e secretário particular do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) entre 2005 e 2006.

A relação de Oliveira e Ferreira Pinto começou a se deteriorar no segundo semestre de 2009. A saída do adjunto foi cogitada no início de janeiro. Nos últimos dias, Oliveira já nem frequentava mais seu gabinete.

Teria contribuído para o desgaste a insistência de Oliveira em nomear o primo, o delegado Roberto Monteiro de Andrade Junior, para a chefia do Departamento de Inteligência Policial (Dipol). Em 2003, quando comandava a Seccional de São José dos Campos, Andrade foi acusado de envolvimento com a máfia dos caça-níqueis. A ação foi trancada pelo Tribunal de Justiça por "falta de justa causa". Em novembro, Andrade deixou o cargo por ordem de Ferreira Pinto.

Vagner Bertoli

DELEGADOS.com.br
Portal Nacional dos Delegados
Revista da Defesa Social
1
0
0
s2smodern

Destaques